31 de dez de 2010

FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!

Oi coração!!!!! Feliz aniversário!!!!!
Posto um pouquinho adiantada porque passarei o dia na cozinha e a meia noite tentarei o Bike Tour para nós...
Todo ano novo marca uma data importante: Confraternização e início de um novo dia de recomeço para todos nós!
No fundo, todos sabemos que nem tudo são rosas, mas não custa nada esperar pelo melhor e enfrentar os dias e meses vindouros de coração aberto e otimista pelo que nos espera.
Dia 1 de janeiro é um dia muito especial há 28 anos porque você nasceu e, certamente, estava predestinado pra mim.
Sei que fica um pouquinho melancólico a cada aniversário, mas quem não fica, não é! Ficar mais velho é complicado quando você não percebe as coisas acontecendo, a vida mudando... Há alguns anos atrás faziamos planos nesse dia, ano passado você tentou me convencer a procuramos uma casa para juntarmos nossos livros e sonhos  e daqui dois anos estaremos nelas, nem que seja faxinando  o pó de gesso impregnado no piso. Daí sonharemos nossos armários embutidos e nossas estantes de brinquedos.
Quando estou com você, sempre que saio na rua é como se estivesse fugindo de casa, porque tenho certeza que um dia você vai me levar e não vai mais devolver. Logo, logo, assim que todos os nossos caminhos do mundo estiverem devidamente abertos...
Ultimamente eu vivo parafraseando Quintana e, como o bom velhinho escreveu:  "o pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada a ver com isso", continuaremos resolvendo nossas pendências um com o outro do nosso jeito, sem interferências e opiniões. Só brigaremos mesmo no dia de escolhermos o nome de nossa filha e a cor do piso da sala, mas espero tê-lo convencido até lá...
Seja muito feliz, alma do meu coração, e continue teimoso como bom capricorniano que é, porque uma hora conseguirá tudo o que sonha e se esforça para alcançar.
Para não perder a meada do Quintana, dedico um poema a você que é pura poesia em minha vida.

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...
Viver tão somente de momentos
Como estas nuvens no céu...
E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...
E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.
Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!
E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...
                            (Mário Quintana)

Nenhum comentário:

Postar um comentário