31 de mar de 2010

10 coisas legais achadas na web

1º. Assista peças de teatro no seu computador - http://www.cennarium.com/
2º. Grave um vídeo fazendo “Ola”. Você poderá ir à Copa do Mundo - https://www.promocoesvisa.com.br/p/futebol/asp/promocoes/promocoes.asp?p=voceola
3º. Ganhe prêmios dando sua opinião - http://www.qualibest.com.br/qparceiros.php?indicacao=171873
4º. Homem aranha da vida real - http://hypescience.com/27911-homem-aranha-da-vida-real/
5º. Mapa de temperatura ‘revela’ lua de Saturno com estilo ‘PacMan’ - http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1549908-5603,00-FOTO+INEDITA+DE+MIMAS+UMA+DAS+LUAS+DE+SATURNO+LEMBRA+PACMAN.html
6º. Trem de luxo na Índia - http://www.webluxo.com.br/menu/autos/10/trem-luxo-india.htm
7º. O inseto mais forte do mundo - http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=11143
8º. Photoshop faz 20 anos; veja casos que entraram para a história - http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI122591-17770,00-PHOTOSHOP+FAZ+ANOS+VEJA+CASOS+QUE+ENTRARAM+PARA+A+HISTORIA.html
9º. Ótimo blog sobre design - http://designcompleto.com/inspiracao-42-cartazes-de-filmes-de-2010
10º. Quanto tempo você duraria no BBB? - http://super.abril.com.br/multimidia/info_541776.shtml

PÁSCOA

( Luiz Fernando Veríssimo )

- Papai, o que é Páscoa?
- Ora, Páscoa é ... bem .. é uma festa religiosa!
- Igual Natal?
- É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
- Ressurreição?
- É, ressurreição. Marta, vem cá!
- Sim?
- Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
- Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
- Mais ou menos .. Mamãe, Jesus era um coelho?
- Que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe!
- Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
- É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
- O Espírito Santo também é Deus?
- É sim.
- E Minas Gerais?
- Sacrilégio!!!
- É por isso que a Ilha da Trindade fica perto do Espírito Santo?
- Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas quando você for no catecismo a professora explica tudinho!
- Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
- Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
- Coelho bota ovo?
- Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!
- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
- Era, era melhor, ou então urubu.
- Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia que ele morreu?
- Isso eu sei: na sexta-feira santa.
- Que dia e que mês?
- ??????? Sabe que eu nunca pensei nisso? Eu só aprendi que ele morreu na sexta-feira santa e ressuscitou três dias depois, no sábado de aleluia.
- Um dia depois.
- Não, três dias.
- Então morreu na quarta-feira.
- Não, morreu na sexta-feira santa ....... ou terá sido na quarta-feira de cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois! Como? Pergunte à sua professora de catecismo!
- Papai, por que amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
- É que hoje é sábado de aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
- O Judas traiu Jesus no sábado?
- Claro que não! Se ele morreu na sexta!!!
- Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
- É, boa pergunta. Filho, atende o telefone pro papai. Se for um tal de Rogério diz que eu saí.
- Alô, quem fala?
- Rogério Coelho Pascoal. Seu pai está?
- Não, foi comprar ovo de Páscoa. Ligue mais tarde, tchau.
- Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
- Cristo. Jesus Cristo.
- Só?
- Que eu saiba sim, por quê?
- Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
- Coitada!
- Coitada de quem? - Da sua professora de catecismo!!!

30 de mar de 2010

O CÉU

(Marisa Monte e Nando Reis)
O céu vai tão longe está perto
O céu fica em cima do teto
O céu tem as quatro estações
Escurece de noite, amanhece com o sol
O céu serve a todos
O céu ninguém pode pegar
O céu cobre a terra e a lua
Entra dentro do quarto, rua do avião

Dentro do universo mora o céu
O céu pára-quedas e saltos
O céu vai do chão para o alto
O céu sem começo nem fim
Para sempre serei seu fã

Olhai pro céu, olhai pro chão

28 de mar de 2010

QUESTÕES GRAMATICAIS




A gramática é a mais perfeita das loucuras, sempre inacabada e perplexa, vítima eterna de si mesma e tendo de estar formulada antes de poder ser formulada — especialmente se se acredita que no princípio era o Verbo. Estou estudando gramática e fico pasmo com os milagres de raciocínio empregados para enquadrar em linguagem “objetiva” os fatos misteriosos da língua. Alguns convencem, outros não. Estes podem constituir esforços meritórios, mas se trata de explicações que a gente sente serem meras aproximações de algo no fundo inexprimível, irrotulável, inclassificável, impossível de compreender integralmente. Mas vou estudando, sou ignorante, há que aprender. Meu consolo é que muitas das coisas que me afligem devem afligir vocês também. Ou pelo menos coisas parecidas.
Por que “estender” é com s e “extensão” é com x?
Não me conformo com a acentuação do verbo “averigüar”. O certo é “averigüa”, “averigúe”, mas eu me recuso a acertar. Só digo “averigüa” e “averígüe” e acredito que a maior parte das pessoas que ouço falar acentua do mesmo jeito. “Averigúe” soa como uma exortação obscena gaúcha.
Já não posso argumentar o mesmo em relação a “tóxico”. Como muitos baianos, só digo “tóchico”. Quando vou dizer “tócsico”, eu tusso, mas admito que se trata de um problema pessoal. “Intocsicação”, então, é impossível. Felizmente Jorge Amado também fala “tóchico” e, assim, alimento alguma esperança de conseguir status de exceção para a nossa maneira de pronunciar.
Cresce a lista das palavras banidas da língua: nada prejudica, tudo penaliza; não se bota nem se põe, coloca-se; não se vende, comercializa-se; não se faz uma sugestão, mas uma colocação; não se calcula, computa-se; não se compra pão na padaria, mas na panificadora; e, finalmente, precisamos com urgência de um adjetivo para substituir “chocante” no sentido antigo, pois, como se sabe, ele, a exemplo dos políticos do PDS, mudou de partido e hoje é antônimo do que era antes.
Nenhuma gramática ou dicionário, que eu saiba, reconheceu a visibilíssima existência do pronome indefinido “nego”, pronunciado “nêgo”, que, inclusive, já entrou faz muito para a literatura, pelo menos a literatura das crônicas de jornal. Na verdade, um estrangeiro que disponha do melhor dicionário e da melhor gramática continuará ignorando um pronome de uso universal nos bate-papos informais, com sua variante paulista — “neguinho”. Não é a mesma coisa que “alguém” ou “todos”, mas anda perto; assim como sua forma negativa — “nego não” — não é a mesma coisa que “ninguém”, mas anda perto. Todo mundo conhece frases como “nego aqui é muito tolerante”, “nego não conserta esta bagunça porque não quer”, “nego vai lá e dá um pau nele” etc. Nestas questões lexicográficas, nego muitas vezes deixa escapar coisas óbvias como esta.
Dois verbos estão a carecer de estudo. O primeiro é o verbo “chamar-chamar”, de uso restrito, porém intenso. Ninguém, ao discar o telefone e não encontrar resposta do outro lado, diz “chama e ninguém atende”. Invariavelmente, diz “chama-chama e ninguém atende”. É o verbo “chamar-chamar”, certamente defectivo e com uma conjugação curiosa por flexionar também no meio, que precisa ser regulamentada—e com certeza o deputado Freitas Nobre tem algumas idéias sobre o assunto.
O outro é o verbo “coisar”, que, apesar de constar dos dicionários, é um pouco desprestigiado, senão mesmo insultado, quando me parece uma das grandes conquistas da língua portuguesa, de crescente atualidade na era tecnológica. Como conseguiria um indivíduo mecanicamente inepto como eu sobreviver sem o extraordinário verbo — tendo de coisar o como-é-o-nome do aparelho de som e pedir ao técnico que coise por favor o negócio que faz a imagem da tevê ficar coisando o tempo todo?
Destino infeliz, o do verbo “seviciar” e o do substantivo “sevícias” — este último sofrendo a humilhação adicional de perder o s final, a troco de nada, nos jornais, descendo assim de seu raro status de pluralia tantum. Na crônica de polícia, “seviciar” não é mais maltratar fisicamente, como era, mas, sim, submeter sexualmente. Isto gera algumas chateações, porque alguns redatores ainda se lembram do significado oficial e, se alguém apanha na cadeia, escrevem que esse alguém foi seviciado. Geralmente, quando o apanhado sai da cadeia, em vez de agradecer a denúncia feita pelo jornalista, vai lá querer dar um pau na cara dele (já aconteceu com um repórter meu, quando eu trabalhava num jornal baiano; “eu nunca fui seviciado, nunca, isso nunca!”, bradava o sujeito, indignado, com um hematoma deste tamanho na cara).
Contribuições brasileiras ao desenvolvimento da língua inglesa: Margareth, em lugar de Margaret; smocking, em lugar de smoking; dopping, no lugar de doping; handicap, no sentido oposto ao da palavra inglesa; e mais Yull Brainer, Errol Fláine, New Hampichaire e Tácson, Arizona.
Palavras impossíveis de publicar na imprensa diária: saciedade (na expressão “à saciedade”, só sai “à sociedade”); cesura (só sai “censura”); Margaret Thatcher (só sai “Margareth”); intestina (na expressão “guerras intestinas” só sai “guerras intestinais”). E, finalmente, não adianta escrever “pluripartidismo”, como seria correto, em vez de “pluripartidarismo”, porque vem um copidesque e emenda. “Partidarismo” não é derivado de “partido”, mas de “partidário”. Pluripartidarismo, assim, é a carreira dos ditos políticos do PDS, que são e já foram partidários de qualquer coisa, contanto que não saiam do poder — verdadeiros pluripartidaristas, portanto. Regime político de muitos partidos é “pluripartidista”, mas só sai “pluripartidarista” mesmo.
Um doce aí para quem:
a) disser o que é derivação parassintética;
b) disser qual é o certo, se é obsecado, obcecado ou obsedado e qual dos três que deu “obsessão”;
c) conjugar certinho os verbos colorir, fulgir, comedir-se, precaver, aprazer, adequar, foragir-se, emergir e retorquir;
d) disser qual é o ordinal de 8.569;
e) disser qual é o feminino de “rajá”.

P.S.: Eu também não sei.
                                                                                                                                              (11/08/1985)

RIBEIRO, João Ubaldo, 1941. Arte e Ciência de Roubar Galinha: crônicas. Rio de Janeiro : Nova Fronteira, 1998. p.96

27 de mar de 2010

HORA DO PLANETA, EU COLABOREI!

Pelo segundo ano consecutivo, o Brasil adere ao movimento, adotado por mais de 3 mil cidades em 121 países. No ano passado, a iniciativa mobilizou 1 bilhão de pessoas.
No Brasil, o breu cobriu 19 capitais de escuridão voluntária proposta pelo movimento Hora do Planeta, criado em 2007 pela ONG WWF como forma de conscientizar a população e os governantes sobre o aquecimento global.
Eu participei apagando as luzes na noite de hoje durante o período de uma hora, entre 20h30 e 21h30, mas acho que meus vizinhos não tem o mínimo de consciêcia, pois ninguém apagou nada, absolutamente nada.
No Rio de Janeiro, as praias de Ipanema e Copacabana foram lugares onde as luzes foram apagadas, enquanto no Jardim Botânico, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, liderou o principal ato do dia.
A ponte estaiada Octávio Frias de Oliveira, o estádio do Pacaembu e o Parque do Ibirapuera em São Paulo; e o Congresso Nacional em Brasília também participaram da jornada que incluiu 19 das 27 capitais brasileiras. Os principais pontos turísticos do Brasil se uniram a outros de referência mundial.
"É uma hora por ano em que se sugere que os cidadãos manifestem sua preocupação em relação às mudanças climáticas. É um momento para dizer em alto e bom tom às autoridades, às empresas e à vizinhança que estamos atentos", declarou o superintendente de Conservação para Programas Regionais do WWF Brasil, Claudio Maretti.

26 de mar de 2010

ALEGRIA...

Alegria é olhar pro teu sorriso / E ter você sempre ao meu lado / Alegria é estar junto a você / E poder ser seu namorado, o seu namorado... Uma boa definição Hermana.
É como me sinto hoje. Como escreveu Mia Couto: "[...]Devia era, logo de manhã, passar um sonho pelo rosto. É isso que impede o tempo e atrasa a ruga.[...]". Acordei com crise de auto-estima... pode ter sido o passeio no Clube das Mulheres ontem, a presença dos amigos do trabalho, cada vez mais constantes na minha vida, o amor que guardo sempre no meu coração, "o reconhecimento" profissional, meio que inesperado. Não sei! Pode ser pelo fato de ainda estar viva e respirando, e correndo, e vendo, e vivendo... Vejo os amigo, os irmãos crescendo, casando, reproduzindo e percebo que a cada momento faço ainda mais parte de tudo isso, da vida que se faz presente... do amor... da felicidade!!


Eu quero tudo: amor, ainda mais alegria, vida, amigos, bons momentos, felicidade, paz, sinceridade, família e o Bofinho sempre perto de mim!

Só quero acordar assim, todos os dias!!!

E a música... não vai faltar!!!


VESTI AZUL
Composição: Nonato Buzar


Estava na tristeza que dava dó
Vivia vagamente e andava só
Mas eis que de repente
Me apareceu um brotinho lindo
Que me convenceu...

Dizendo que eu devia
Vestir azul
Que azul é cor do céu
E seu olhar também
Então o seu pedido
Me incentivou...

Vesti Azul! (Popopopopó!)
Minha sorte então mudou (Popopopopó!)
Vesti Azul! (Popopopopó!)
Minha sorte então mudou...

Passei a ser olhado com atenção
E fui agradecer pela opinião
Então senti que o broto
Estava toda mudada
Parecia até
Que estava apaixonada...


Então eu fiz charminho
E acrescentei
Só vim aqui saber
Como eu fiquei


E aquele olhar do broto
Me confirmou
Vesti Azul! (Popopopopó!)
Minha sorte então mudou (Popopopopó!)


Vesti Azul! (Popopopopó!)
Minha sorte então mudou...

24 de mar de 2010

MÚSICA CHICLETENTA AFFFFFFFFFF...

Acho que todo mundo já notou que minhas postagens têm sido letras de músicas ou textos literários. Pois é, hoje não será diferente. Bem vindos, esta sou eu!!!
Tenho deixado que eles falem por mim enquanto, nos últimos tempos (muito tempo, a USP acabou com a minha inspiração!), têm me faltado inspiração para escrever algo meu.
Eles não deixam de ser minhas palavras, nem por um intante... Esta, em especial, por algum motivo que ainda não me é claro, não me sai da cabeça esta semana.
Todos, absolutamente todos os dias, de lá pra cá, eu tenho que cantá-la pelo menos umas vez ao longo do dia, seja na faculdade, no ônibus, no trabalho, no banheiro... Onde eu estiver, do nada, começo a cantá-la. Já estou até  influenciando as pessoas próximas a mim. De repente elas se pegam cantando junto comigo e... vira aquele coral.
Quem sabe, postando a letra aqui, eu me cure.
Sem mais delongas, a música não é nenhum hit do momento. Pra falar a verdade é bem velhinha mas tem uma letra atemporal. Eu gosto.
E pra não dizer que não sou eu mesma, minha frase de camiseta: NAZI, EU ACREDITO EM VOCÊ!!!!

TOLICES
Composição: Edgard Scandurra

São tolices
Que penso sobre você
Você não pensa em mim
Por que andamos na mesma rua?

Vivo Sonhando
Imaginando você
Imagino pegadas
E as vou seguindo

É tolice eu sei
Você não sente os meus passos
Mas eu imagino
Mas eu imagino (2x)

Um olá talvez
Mas para mim de nada vale
Isso estragaria
O meu "faz de conta"

É tolice eu sei
Você não sente os meus passos
Mas eu imagino
Mas eu imagino (2x)

23 de mar de 2010

Clariceando...

"Se um dia Deus vier à terra haverá silêncio grande. O silêncio é tal que nem o pensamento pensa. O final foi bastante grandiloquente para a vossa necessidade? Morrendo ela virou ar: ar enérgico? Não sei. Morreu em um instante. O instante é aquele átimo de tempo em que o pneu do carro correndo em alta velocidade toca no chão e depois não toca mais e depois toca de novo. Etc., etc., etc. No fundo ela não passara de uma caixinha de música meio desafinada.

Eu vos pergunto:

- Qual é o peso da luz?

E agora - agora só me resta acender um cigarro e ir para casa. Meu Deus, só agora me lembrei que a gente morre. Mas - mas eu também?!

Não esquecer que por enquanto é tempo de morangos."

Clarice Lispector in A Hora da Estrela


ME CONTRATEM!!!

Para cabeleireira ou animadora de chás-de-cozinha! A Patricia que o diga!!! Parabéns AMIGA!!! Tudo o de mais belo pra você e pro Bibi!!!

22 de mar de 2010

TRISTEZA...

"Quando uma pessoa está triste, percebe-se um certo alongamento na face como se estivesse sendo puxada para baixo. A cabeça pode inclinar-se um pouco em um dos ombros. Além disso, geralmente a pessoa tem o rosto pálido e sem cor. Surgem também rugas horizontais na testa. Os cantos interiores das sobrancelhas se erguem, e as pálpebras superiores podem se abaixar. Unida a esse conjunto, a boca tem os seus cantos levemente caídos. Quando o queixo se eleva fica ainda mais marcante a descida da boca."
Alguém me reconheceu na descrição?
Não me perguntem o que está acontecendo, mas acho que espero muito da vida o que a vida pode nunca me trazer, então, às vezes, me dou conta disso... Como diria o poeta: "Minha vida toda espera algo de mim / Meio-sorriso, meia-lua, toda tarde" e isso, a essas alturas dos meus 26 anos, me tem feito um pouco mal. Tenho que esperar menos e fazer mais, mas, cadê CORAGEM?
Ahhhhhhhhhhhhh.... Mas na minha vida nem tudo é só fosso e música do Amado Batista... Tenho minhas amigas (Paty amei sua casa nova!), minhas saudades (e um oceanos que nos separa), meu Bofinho (vejam: um homem pra chamar de meu), minha família (agora sou filha única), minha faculzinha (vulga UNI-Esquina) e meu emprego, que não é dos melhores, mas me faz gastar boa parte do dia tentando convencer outras pessoas de que realmente sou importante para a empresa (e não sou?).
Era só pra reclamar, porque vocês sabem, se não vier acompanhado de reclamação, não é comentário da Raquel!!!
Como tenho aplicado meus conhecimentos didáticos a tudo, o comentário é seguido por uma música (como nos livros do estado), só pra exemplificar, e, como eu não ouço porcarias (tirando o Rebolation e o Vai Lacraia), segue Tristesse, uma composição de Milton Nascimento e intepretação da Maria Rita (que eu amoooo).
Cante ao som de: Sinto, penso, espero, fico tenso toda vez... lalalalala...

18 de mar de 2010

FIQUE MELHOR!!!!

PAULITCHA, ESSA É PRA VOCÊ!!!!!!!!!!!!

Tu Tens um Medo
(Cecília Meireles)
Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo dia.
No amor.
Na tristeza
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.
Não ames como os homens amam.
Não ames com amor.
Ama sem amor.
Ama sem querer.
Ama sem sentir.
Ama como se fosses outro.
Como se fosses amar.
Sem esperar.
Tão separado do que ama, em ti,
Que não te inquiete
Se o amor leva à felicidade,
Se leva à morte,
Se leva a algum destino.
Se te leva.
E se vai, ele mesmo...
Não faças de ti
Um sonho a realizar.
Vai.
Sem caminho marcado.
Tu és o de todos os caminhos.
Sê apenas uma presença.
Invisível presença silenciosa.
Todas as coisas esperam a luz,
Sem dizerem que a esperam.
Sem saberem que existe.
Todas as coisas esperarão por ti,
Sem te falarem.
Sem lhes falares.
Sê o que renuncia
Altamente:
Sem tristeza da tua renúncia!
Sem orgulho da tua renúncia!
Abre as tuas mãos sobre o infinito.
E não deixes ficar de ti
Nem esse último gesto!
O que tu viste amargo,
Doloroso,
Difícil,
O que tu viste inútil
Foi o que viram os teus olhos
Humanos,
Esquecidos...
Enganados...
No momento da tua renúncia
Estende sobre a vida
Os teus olhos
E tu verás o que vias:
Mas tu verás melhor...
... E tudo que era efêmero
se desfez.
E ficaste só tu, que é eterno.


17 de mar de 2010

PROTESTO!!!

Eu protesto contra o Prof. Sandoval que me liberou da aula de ontem (Metodologia do português I) às 22:40h, fato que fe fez  perder o ônibus das 22:45h e desencadeou uma série de transtornos no restante da minha noite, culminando na minha chegada em casa às 1:16h da manhã de hoje.

Além disso ele pediu uma entrevista com transcrição e análise para entregar semana que vem e não descontou nada nas 60 horas de estágio que ele está empurrando goela abaixo esse semestre!!!

UFAAAAAAAAA!!!!!!!!!

Tinha que escrever pra não surtar...

16 de mar de 2010

Mantra

Composição: Rodrigo Maranhão e Pedro Luís

A paixão é como Deus
Que quando quer
Me toma todo o pensamento

Dirige os meus movimentos
Meu passo é teu
Meu pulso é desse todo poderoso sentimento.

14 de mar de 2010

PEDRO MARIANO!!!

Ontem assisti ao show do Pedrito no Sesc Pompéia! Ma-ra-vi-lho-so!!!!!!!!!! Ele brincou bastante com o fato do show atrasar 30 min. porque estava acontecendo outro show ali perto ( de um tal conjunto chamado GUNS N´ROSES?!? ).
Ele cantou clássicas como Simplesmente (de Samuel Rosa e Chico Amaral), Estrela de Papel (de Edu Tedeschi), Voz no Ouvido (de Jair Oliveira), Três Moedas (de Roberto Frejat, George Israel e Mauro Sta. Cecilia), Livre Pra Viver (de Claudio Zoli e Bernardo Vilhena) e Colorida e Bela (também de Jair Oliveira), música que posto por ser uma das minhas preferidas. Posto, também, o vídeo que fiz da abertura do show, seguida por Simplesmente,  atual música de trabalho.


Colorida e Bela

Composição: Jair Oliveira

Sonha demais e não vive
Pensa demais e não fala
Guarda demais e não cabe
Sofre demais e não grita

Ama demais e não dorme
Chora demais e não muda
Acha demais e não sabe
Muda demais e não gosta

Sorri de menos e assusta
Tão injusta
Precisa abrir a janela
A vida é colorida e bela

Anda demais e não para
Corre demais e não chega
Sente demais e não ama
Gosta demais e não deixa

Doa demais e não pede
Luta demais e não ganha
Troca demais e não serve
Dorme demais e não sonha

Sorri de menos e assusta
Tão injusta
Precisa abrir a janela
A vida é colorida e bela

13 de mar de 2010

O PRIMEIRO DIA

Minha primeira aula de Francês Instrumental I!!! Gostei.
“…Qu’il soit infini aussi longtemps qu’il durera !”

Aula de Francês - Tiê
Composição: Tiê e Nathalia Catharina

9 de mar de 2010

O MISTÉRIO AMARELO DA NOITE

Dia 13 é dia de enfrentar medos e descobrir mistérios...

Este texto foi retirado do blog de um talentoso colega que cursou algumas matérias comigo na FFLCH-USP, o Fábio Lisboa.
Como o cara é bom, me sinto no direito de divulgá-lo:



DIA INTERNACIONAL DA MULHER 08 DE MARÇO



Mulher

Semente...
SER-mente...
SER que faz gente,
SER que faz a gente.


Mulher
SER guerreiro, guerrilheiro, lutador...
multimidia, multitarefa, multifaceta, multi-acaso...
multi-coração...


Mulher
SER que dá conta,
que vai além da conta,
que multiplica,
divide, soma e subtrai, sem perder a conta,
sem se dar conta, de que esse século foi seu parto,
na direção de seu espaço,
de seu lugar de direito e de fato,
de seu mundo que lhe foi usurpado e que agora é por ela ocupado.


MULHER...
Esse SER florado,
esse SER adorado,
esse SER adornado,
que nos poem em um tornado,
nos deixa saciado e transtornado,
que nos faz explodir e sentir extasiado.


SER admirado...


MULHER...
Nesse milênio, faça a transição.
Tire de seu coração a semente que vai mudar toda a gente
levando o mundo a ser mais gente...


Um mundo mais feminino,
mais rosado e sensibilizado,
mais equilibrado e perfumado...


Não pelo oito de março,
nem pelo beijo e pelo abraço,
nem pelo cheiro e pelo amaço.


Mas por ser o que és...
Humus da humanidade,
Raiz da sensibilidade,
Tronco da multiplicidade,
Folhas da serenidade,
Flores da fertilidade,
Frutos da eternidade...
Essência da natureza humana.

5 de mar de 2010

MELANCOLIA

Do grego μελαγχολία (μέλας:"negro" + χολή:"bílis") a patologia de define por um estado psíquico de depressão sem causa específica e se caracteriza pela falta de entusiasmo e predisposição para atividades em geral, falta de prazer nas atividades diárias ou desânimo como reação a um estimulo agradável que em geral causaria prazer. Um sentimento que Freud descrevera como "a ausência que dói".

Pois é, estou melancólica...
Posto uma música muito, mas muito boa mesmo, quem sabe ouvindo eu não me cure?! O Gil é tudo de bom!!!!!! Gosto muito de tudo dele. Certa vez disse a um amigo que gostaria de ser velada ao som de "Realce". Imaginem meu corpinho lá deitado, esperando o fogo final (quero ser cremada) com todo mundo ouvindo: "Realce, realce/Quanto mais purpurina, melhor/Realce, realce/Com a cor do veludo/Com amor, com tudo/De real teor de beleza". O máximo, não? A minha cara...
Segue "Amor até o fim", música composta por Gilberto Gil e gravada por Elis Regina para o Montreux Jazz Festival em 1979. Gil a regrava 30 anos depois com a filha de Elis, Maria Rita em seu novo DVD intitulado BandaDois. A letra é suave e as intérpretes magníficas... Posto a segunda versão porque gosto mais, é menos enérgica, PRECISO DE MAIS LEVEZA.

AMOR ATÉ O FIM
Composição: Gilberto Gil

Amor não tem que se acabar
Eu quero e sei que vou ficar
Até o fim eu vou te amar
Até que a vida em mim resolva se apagar

O amor é como a rosa no jardim
A gente cuida, a gente olha
A gente deixa o sol bater
Pra crescer, pra crescer

A rosa do amor tem sempre que crescer
A rosa do amor não vai despetalar
Pra quem cuida bem da rosa
Pra quem sabe cultivar

Amor não tem que se acabar
Até o fim da minha vida eu vou te amar
Eu sei que o amor não tem que se apagar
Até o fim da minha vida eu vou te amar